quarta-feira, março 14, 2007

O Amor De Nós Dois, Quando A Tristeza Se Vai Ao Longe De Quem Sabe O Que Quer E Em Quem Confia

Eu não posso te possuir, te ser
Não posso ser por você

Deixarei que o vento te leve
Que a lua te banhe
Que o frio te tome

Farei com que me faças sonhar
Dar-te-ei o meu sonho para que também sonhes

Amar-te-ei sobriamente
Sem antever o que não houve
Vou te livrar da minha asa torpe

Tentarei prever o dever,
Sem me repetir por demais
(A não ser que haja a necessidade da ênfase nos fonemas, emblemas, problemas)

Com minha mão, com meu chão,
Dar-te-ei alimento
Com toda a macabrez do incerto amanhã, corda

Com palavras, fé
E nas asas, o Sol
Com a queda, vida
Com firmeza, o amor

Com a brutalidade, sensibilidade
Com o grito, o amém
Felicidade, desdém
Confiança, finalidade

Sem porquê, o quê, causa-efeito,
Motivos pra ser direito,
A sóbria, simples, felicidade.




Isto é uma trascrição completamente pessoal e intransferível da música Eu Sei Que Vou Te Amar, para Manu, meu amor, a quem dedico de maneira completamente intransferível em meu ato de dedicar a música Eu Sei Que Vou Te Amar a alguém sem ser muito repetitivo ou regular - "regular", de "de acordo com as regras" - nos meus atos dedicatórios ou de convivência.

Manu, eu te amo :)

3 comentários:

Emmanuele disse...

Que mágico:)
Que amor bonito:)
também te amo!
Obrigada!!!

Emmanuele disse...

te amoooooooooooooooooooo!!!

Agellos disse...

"Nao ha nada mais bonito...Do que acordar todos os dias,viver todos os momentos e saber o por que desta felicidade que toca em nossa alma..."
Que continuem assim...
Seja feliz,meu amigo...
...Meu irmao.