terça-feira, março 18, 2008

A Vaga Era

(Rodrigo Santiago e Manu Santos)

Esperando acontecer o que sempre sonhei
Nas eras vaguei
Pois não seria à era do esperar
Que aconteceria o que sonhara

O sonho é dos que dormem
Fazer é para os lúcidos
Acordar, mesmo enquanto não dormia,
Foi o que precisei aprender

Vagando até o final desta era de sonhos, vi-me:
Pá, pedras, chão e cal
Deveria construir minha vida
Com minhas próprias mãos,
Gratidão,
E sob o guarda-chuva
Da divina vontade de Deus



Safe Creative #0803180508935

Um comentário:

José Rodrigues (JR.) disse...

a vida não tem dono ou mestre, mas talvez ela seja daqueles que apesar de todas as miserias e desigualdades de nosso mundo são capazes de sorrir, sonhar, cantar e, é claro, compor. Os sonhos é dos que dormem, mas precisamos estar acordados para poder lutar para realiza-los.
eu também tenho um blog onde eu publico e divulgo minhas poesias, chama-se Experimentando Versos e se voce puder faça uma visita:

http://experimentandoversos.blogspot.com

um abraço,