sexta-feira, janeiro 06, 2006

Cadê Meu Coração?

Se ocê pergunt'onde tá meu coração,
Eu vou lhe responder, sinhora:
Tá por aí, avoaaaando...

Ora de óis aberto,
Ora de zói fechado, sonhando.
Ora águia, ora coruja
Or'urubu, agourando

Ora de presa, feito rato no mato
Que as cobra cega vê pelo chêro
Ora de peixe no mar dos tubarão
Com toda palpitação, sangrando tanto
Que se parece chorá!

Mas agora, nada, só anoitando
Pra aninhá na cama, de sono
Coração caduco, mei'doido

Ora paixão, ora prazê
Ora, e o amor,
Daqueles que é pra sempre,
Como se lhe é de direito,
Ele tá procurando.



Safe Creative #0803010456757

2 comentários:

[The Anonymous Blogr] disse...

Excepcional. A linguagem da um toque fascinante de dia-a-dia e de história da roça (é meio óbvio né) daquelas bem antigas... me vem logo na cabeça a cena que muitos já viveram e outros viram em filmes: fim de tarde, sentado na varanda do sitio, do lado daquele tio-avô recém-conhecido, ouvindo histórias simples e incrívelmente envolventes. E admirado, fascinado por descobrir que às vezes pessoas são extremamente felizes levando uma vida praticamente oposta ao que vc até então conhecia. hehehe... pintou a cena na cabeça? eu ja vi...

boa garoto!

Rodrigo Santiago disse...

:)
Heheheh, foi mais ou menos isso.