quinta-feira, agosto 04, 2005

Remoção

Não tenho me sentido NADA bem esses últimos dias.

Minhas duas últimas poesias foram tratadas como ofensivas, por isso eu as retiro daqui. Apesar de não ver mal algum nelas, pessoas muito queridas MESMO não gostaram da exposição. Nesse caso, fica aqui meus sinceros pedidos de desculpas, e seguem alguns versos que descrevem muito bem como me sinto agora. Não tenho noção do que posso fazer pra me redimir, e nem sei se posso me redimir algum dia. Em todo caso, o ato não foi de má fé.


Três de Outubro de 2005

No dia de hoje
Sou a personificada turbulência
Um cachorro
Com espírito de porco
Corpo de gente
Alma de fumaça
E planos de poeta

Poeta não sou
Pois magoa este meu fardo
De falhar com quem eu amo

Não há doce que amenize
O amargo arrependimento
Não há guerra que continue
Quando se prostra o perdedor

Hoje, eis o que sou:
Um cão, que não sabe ter amigos
Porque penso como falo:
Com o ímpeto que é meu fardo

Poetas recitam, eu lato
Eles declamam, eu assombro

Hoje, eu, como poeta,
Me sinto por mim mesmo
Traído.



O tempo vai passar e os ânimos vão se amenizar, mas o que fiz vai acompanhar minha memória. Sempre.

Novamente, peço desculpas a todos os que se sentiram ofendidos pela exposição dos antigos versos.

Safe Creative #0801270401203

3 comentários:

Nina Thunder disse...

...violenta ! Não a poesia, mas a cirurgia que este blog sofreu.
Felizmente, li antes ;)
Bjs

Ninha disse...

...isso dae! concordo com Nina, viu
Bjos, menino :)

(03/10?).

Anônimo disse...

Que aconteceuuuu?!
Sinceramente achei tudo normal! =)
Meu primeiro post... Uhuu! =D
Aahh, você não tá bem?!
=(((
Não sei o motivo, mas espero que você fique bem logo amigo!


Beijão...
*LOVELY*!