quinta-feira, junho 26, 2008

Falei Com Os Senadores Sobre a CSS

Através do blog Formigas Com Megafone, descobri que há uma lista remissiva dos emails dos senadores do nosso país. Precisamente oitenta e um endereços. Resolvi então mandar um manifesto educado, como cidadão e pagador de impostos que sou, para todos eles. Copiei todos os endereços na mão e preparei minha mensagem:

Senhores,

Como cidadão brasileiro e, portanto, um pagante de impostos, venho por meio deste solicitar o veto da CSS. O povo não está disposto a sofrer mais um grande período impedido de realizar transações comerciais por receio de taxações sobre taxações. Isto é um absurdo inaceitável, e inibe a movimentação de dinheiro, por motivos óbvios.

Um abraço,
Rodrigo.

Para o meu espanto, nenhum dos emails voltaram. Isto significa que todos estão ativos e suas caixas não estão abarrotadas. Bom sinal.

Para a minha consternação, eu recebi quase que imediatamente, às 21hrs da noite, a seguinte resposta do Senador Álvaro Dias:

Da tribuna do Senado já me pronunciei contra essa aberração constitucional aprovada pela Câmara. O projeto que restabelece a CPMF com o apelido de CSS é afronta ao povo brasileiro que não agüenta mais pagar tanto imposto. Não há argumento inteligente que possa justificar essa atitude do governo. Falar em Reforma Tributária e aprovar projeto criando novo imposto é falsidade. A CSS é um escárnio, um equívoco e uma afronta à sociedade. A verdade é que nunca se arrecadou tanto imposto no Brasil. Os brasileiros não agüentam mais esta pesada carga tributária. A arrecadação está tão boa que outro dia o governo pediu ao Congresso autorização para repassar ao BNDES 12,5 bilhões de reais para que ele financie projetos em outros países, como o metrô de Caracas, na Venezuela.Há,portanto,dinheiro suficiente para aplicar na Saúde, sem ser preciso sacrificar ainda mais o contribuinte brasileiro.O Senado deve rejeitar essa ofensa à inteligência nacional. Desde já esclareço que vou votar contra a aprovação deste novo imposto que o governo do PT quer impor ao povo brasileiro.
Grato pela mensagem e receba o meu cordial abraço,

Álvaro Dias


Isto mesmo. Um senador me respondeu imediatamente, dentre os oitenta e um que receberam. Vamos ver nos próximos dias quantos deles darão atenção à mensagem. Senhor Álvaro Dias, muito obrigado por me responder. Quanto a saber se o que me dizes é verdade ou não, isto eu não sei. Ninguém sabe. Gostaria muito de acreditar, mas o nosso país está desse jeito, descreditado.

Para que ninguém passe pelo mesmo suplício que eu passei, montei um esqueminha esperto para que você também possa se comunicar com os senadores via email. Via gmail:

todosossenadores@gmail.com


É só mandar para este endereço, que todos os senadores receberão a mensagem. Caso você queira a lista, compartilho aqui com você:

adelmir.santana@senador.gov.br,
almeida.lima@senador.gov.br,
mercadante@senador.gov.br,
alvarodias@senador.gov.br,
acmjr@senador.gov.br,
antval@senador.gov.br,
arthur.virgilio@senador.gov.br,
augusto.botelho@senador.gov.br,
carlos.dunga@senador.gov.br,
cesarborges@senador.gov.br,
cristovam@senador.gov.br,
delcidio.amaral@senador.gov.br,
demostenes.torres@senador.gov.br,
eduardo.azeredo@senador.gov.br,
eduardo.suplicy@senador.gov.br,
efraim.morais@senador.gov.br,
eliseuresende@senador.gov.br,
ecafeteira@senador.gov.br,
expedito.junior@senador.gov.br,
fatima.cleide@senadora.gov.br,
fernando.collor@senador.gov.br,
flavioarns@senador.gov.br,
flexaribeiro@senador.gov.br,
francisco.dornelles@senador.gov.br,
garibaldi.alves@senador.gov.br,
geovaniborges@senador.gov.br,
geraldo.mesquita@senador.gov.br,
gecamata@senador.gov.br,
gilberto.goellner@senador.gov.br,
gim.argello@senador.gov.br,
heraclito.fortes@senador.gov.br,
ideli.salvatti@senadora.gov.br,
inacioarruda@senador.gov.br,
jarbas.vasconcelos@senador.gov.br,
jayme.campos@senador.gov.br,
jefferson.praia@senador.gov.br,
joaodurval@senador.gov.br,
joaopedro@senador.gov.br,
joaoribeiro@senador.gov.br,
jtenorio@senador.gov.br,
j.v.claudino@senador.gov.br,
jose.agripino@senador.gov.br,
jose.maranhao@senador.gov.br,
josenery@senador.gov.br,
sarney@senador.gov.br,
katia.abreu@senadora.gov.br,
leomar@senador.gov.br,
lobaofilho@senador.gov.br,
lucia.vania@senadora.gov.br,
magnomalta@senador.gov.br,
maosanta@senador.gov.br,
crivella@senador.gov.br,
marco.maciel@senador.gov.br,
marconi.perillo@senador.gov.br,
marinasi@senado.gov.br,
mario.couto@senador.gov.br,
marisa.serrano@senadora.gov.br,
mozarildo@senador.gov.br,
neutodeconto@senador.gov.br,
osmardias@senador.gov.br,
papaleo@senador.gov.br,
patricia@senadora.gov.br,
paulo.duque@senador.gov.br,
paulopaim@senador.gov.br,
simon@senador.gov.br,
raimundocolombo@senador.gov.br,
renan.calheiros@senador.gov.br,
renatoc@senador.gov.br,
romero.juca@senador.gov.br,
romeu.tuma@senador.gov.br,
rosalba.ciarlini@senadora.gov.br,
roseana.sarney@senadora.gov.br,
sergio.guerra@senador.gov.br,
zambiasi@senador.gov.br,
serys@senadora.gov.br,
tasso.jereissati@senador.gov.br,
tiao.viana@senador.gov.br,
valdir.raupp@senador.gov.br,
valterpereira@senador.gov.br,
virginio@senador.gov.br,
wellington.salgado@senador.gov.br


Ainda há um último detalhe. A mensagem que enviei para os senadores foi de dentro do email todosossenadores@gmail.com, e toda mensagem que esta conta recebe é redirecionada para a lista de todos os senadores. Pegou o "curto-circuito"? É isto o que eu chamo Transparência Governamental...

4 comentários:

Leandro Monteiro disse...

Parabéns pela iniciativa do esqueminha do e-mail... muito inteligente sua idéia! Vamos fazer nossa parte e lutar contar a injustíssima carga tributária de nosso país. Mesmo sendo a mensagem do Senador Álvaro Dias um reply pré-pronto, achei interessante a preocupação e principalmente a posição dele. Valeu!

Rodrigo Santiago disse...

Segue resposta em nome de Marco Maciel:

---------------------------------
Prezado Senhor

Incumbiu-me o Senador Marco Maciel de agradecer seu e-mail e parabenizá-lo pelo exercício de cidadania.

Se depender do Senador Marco Maciel não será efetuado nenhum aumento de carga tributária que tanto penaliza nossa sociedade.

O sucesso da estabilização econômica e fiscal conquistada pelo povo brasileiro, após a implantação do Plano Real, tem permitido sucessivos recordes de arrecadação que deve ser revertido para que os preceitos constitucionais sejam observados, com relação à saúde, educação, segurança, infra estrutura, etc.

Não há razão para que a decisão soberana dos Senadores, com a derrubada da CPMF seja questionada, com a proposta de criação de novo imposto.

Cordialmente,

Nilson Rebello
Chefe de Gabinete
------------------------------------

Rodrigo Santiago disse...

Senador Sérgio Guerra:
----------------------------
Acuso o recebimento de sua mensagem eletrônica e informo que estou atento ao assunto. Cordialmente, Senador Sérgio Guerra.

----------------------------
Esperava mais de um senador.

Rodrigo Santiago disse...

Resposta de Jarbas Vasconcelos:
----------------------------------
Quero registrar inicialmente o recebimento de sua mensagem, apesar do número expressivo de correspondências e e-mails que diariamente chegam em nosso gabinete, faço questão de ler e responder a todos, sempre que possível.

Ciente de suas considerações acerca do novo imposto que está sendo cogitado para substituir a extinta CPMF, informo que COMPARTILHO de sua indignação, pois a antiga CPMF foi criada na década passada quando o Brasil enfrentava escassez de recursos. Sua destinação era exclusiva para a área da saúde. Hoje, é notório que há excesso de arrecadação e o Governo continua a aumentar seus gastos.

Por essas razões, tenha certeza que serei totalmente CONTRA à criação desse novo imposto - CSS, assim como me posicionei CONTRARIAMENTE à prorrogação da CPMF em dezembro/2007.

Conte com meu apoio.

Senador Jarbas Vasconcelos.



Mais informações visite a página na Internet: www.jarbasvasconcelos.com.br

Endereço: Ala Dinarte Mariz Gab. 4

Anexo I - Térreo

Cep:70.195-900

Senado Federal - Brasília-DF

Telefone:3311-3245

Fax:3311-1977
-----------------------------------